DEGEO

DEGEO

1 de ago de 2011

A HISTÓRIA DO SALÁRIO MÍNIMO NA REGIÃO DO CARIRI

 Deugivania Veralucia dos Santos*
 Maria Eliene Peixoto Batista*

"O aumento dos salários não é nada mais do que o pagamento de salários melhores a escravos, e não conquista para o operário seu destino e sua dignidade humana." (Karl Marx)

A análise da história do salário mínimo, desde a sua criação em 1940 até os dias de hoje, revela que seu poder aquisitivo, diminuiu de forma considerável e equivale, atualmente, a menos de um terço daquele valor. Além disso, ao longo desse período, o salário mínimo foi alterado de acordo com o patamar inflacionário, com as legislações de indexação, com as orientações políticas presentes por trás das opções de desenvolvimento econômico, e com a capacidade de pressão sindical. As informações deste boletim resgatam a importância desta discussão e buscam subsidiar a ação sindical na luta pela recuperação do salário mínimo
No aspecto evolução do salário mínimo no mundo, aborda-se que a sua existência é um fato em todos os países e sociedades civilizadas. A diferença ocorre na sua regulamentação. No entanto, o que se vê na prática, em particular no Brasil, são gestores públicos que violam a legislação e pagam salários inferiores ao mínimo, proporcionando  ao movimento sindical ter que acionar a justiça para fazer valer esse direito.Salário mínimo é lei para todos.                                                                                                                                                                 
A medida do grau de efetividade do salário utilizada permite distinguir os diversos efeitos do mínimo no mercado de trabalho. Como o tradicional efeito sobre os empregados formais como: funcionários públicos e empregados de carteira assinada, recebem exatamente um salário mínimo.
Um aspecto importante  do salário mínimo na renda dos trabalhadores municipais, destaca-se a necessidade de tirá-lo da miséria. Não pode haver uma sociedade justa, livre e solidária quando o salário mínimo coloca o trabalhador na linha da miséria, de extrema pobreza. Imagine quando se paga bem menos que um salário mínimo, Como o trabalhador e sua família sobreviverá?
O salário mínimo está diretamente ligado ao direito de sobrevivência, ao direito à vida. Não esta feita á jornada, até porque a Constituição Federal fixa a jornada máxima, nunca à jornada mínima. Por  isso Salário mínimo é um direito humano fundamental. Um direito universal de qualquer cidadão trabalhador em qualquer parte do mundo. Devendo o Estado garantir tal direito e jamais violá-lo.
Este artigo foi realizado nas seguintes datas 14, 15, 16,17 e 18, em julho de 2011 baseados numa pesquisa bibliográfica e em sites, sobre a diferença entre o salário mínimo no cariri cearense.
Podemos observar uma distribuição continua na qual cada ponto no domínio da distribuição teria uma probabilidade nula de ser observado. A política de salário mínimo descritivo parte dessa distribuição, concentrando massa positiva no valor assumido pelo mínimo.
Nesta avaliação da afetividade do mínimo  sobre a distribuição de salário mínimo  e não na comparação de média dos salários com o valor do mínimo, ou em estatísticas como a proporção de indivíduos que recebem abaixo no mínimo .
A idéia intuitiva por trás deste indicador é que, como a proporção de trabalhadores em qualquer ponto da distribuição deveria ser nula , o efeito do mínimo  é de deslocar pessoas abaixo do mínimo exatamente para o valor do mínimo. Por tanto, a proporção de trabalhadores com salários idênticos ao mínimo corresponderia a uma medida da parcela dos ocupados afetada pela existência do piso nacional de salários.
      
RESULTADOS

De acordo com os  dados obtidos na presente pesquisa, registrou-se que a região do cariri cearense  sua renda per capita corresponde a classe sem rendimento que é de 4,45%  da  população cearense; há  que recebe  um salário e meio corresponde a 1,80%; mais a de 1 e 2 a 1 e 5 salários é de 98% da população.

CONCLUSÃO

Conclui-se que o salário mínimo é direito por lei, porem entra ano e sai ano e a realidade é sempre a mesma, e o estado brasileiro não faz nada para mudar esta situação, e com isso quem sai perdendo é a população dos países subdesenvolvidos onde se concentra a maioria da sociedade de baixa renda.
O argumento principal desse artigo é que as pessoas que recebem menos de um salário mínimo são as pessoas que passam do horário de trabalho, ou seja, no século que estamos ainda existe “trabalho escravo”.
Assim o salário mínimo é o mais baixo valor de salário que os empregadores podem legalmente pagar a seus funcionários pelo tempo e esforço gastos na produção de bens e serviços. Também é o menor valor pelo qual uma pessoa pode vender sua força de trabalho. Apesar de existir em praticamente todos os países do mundo, existem diversas opiniões sobre as vantagens e desvantagens do salário mínimo. Os defensores dizem que ele aumenta o nível de vida dos trabalhadores e reduz a pobreza. Os opositores dizem que, se for alto o suficiente para ser eficaz, ele aumenta o desemprego, especialmente entre os trabalhadores com pouca produtividade (devido à inexperiência ou deficiência), prejudicando assim os trabalhadores menos qualificados para o benefício dos mais qualificados.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS

Black, John. Oxford Dictionary of Economics. [S.l.]: Oxford University Press, USA, 2003-09-18. 300
CALSING, E.A política salarial no Brasil- um estado do salário mínimo
DROBNY,A,Welis,J. Salário mínimo e distribuição de renda no Brasil uma analisem do setor de construção civil.
www.ibge.gov.br

Graduandos do Curso de Geografia do IV – Semestre
Disciplina – Geografia da População
Professor – João Ludgero Sobreira Neto

2 comentários:

  1. =>Primeiro momento

    Ficou bom, exceto que tinha muitas ideias soltas que uma organização maior e verificação do texto é facilmente resolvido.
    Delimitando...

    "Este artigo foi realizado nas seguintes datas 14, 15, 16,17 e 18, em julho de 2011 baseados numa pesquisa bibliográfica e em sites, sobre a diferença entre o salário mínimo no cariri cearense."

    Ficou muito solto, desvalorizou o trabalho cientifico, alem do mais, não anexou no texto.

    "Podemos observar uma distribuição continua na qual cada ponto no domínio da distribuição teria uma probabilidade nula de ser observado. A política de salário mínimo descritivo parte dessa distribuição, concentrando massa positiva no valor assumido pelo mínimo.

    Podemos observar uma distribuição continua na qual cada ponto no domínio da distribuição teria uma probabilidade nula de ser observado. A política de salário mínimo descritivo parte dessa distribuição, concentrando massa positiva no valor assumido pelo mínimo.
    Nesta avaliação da afetividade do mínimo sobre a distribuição de salário mínimo e não na comparação de média dos salários com o valor do mínimo, ou em estatísticas como a proporção de indivíduos que recebem abaixo no mínimo .
    A idéia intuitiva por trás deste indicador é que, como a proporção de trabalhadores em qualquer ponto da distribuição deveria ser nula , o efeito do mínimo é de deslocar pessoas abaixo do mínimo exatamente para o valor do mínimo. Por tanto, a proporção de trabalhadores com salários idênticos ao mínimo corresponderia a uma medida da parcela dos ocupados afetada pela existência do piso nacional de salários."

    Não compreendi a real intenção que vocês quiseram informar, Seria viável uma maior explicação do ponto aportado.


    De fato, no primeiro momento deve-se conceituar o que seria o salario minimo, qual a importância na historia, porem como você delimitou seu artigo deve delimitar também o seu conteúdo textual, explicando como se teu a historia do salario na região do cariri, a evolução salarial, quantas pessoas precisou e precisa do salario minimo.

    => Resultado

    Dedica apenas um paragrafo para falar da região do cariri, e alem disso, os dados estão soltos, "1 e 2 a 1 e 5 salarios é de 98% da população", o que é isso?não entendi.
    O resto são fragmentos incompletos que é super difícil compreensão.

    => Conclusão

    Conclui esquecendo totalmente o titulo inicial, que é a "historia do Salario minimo da Região do Cariri" quando afirma:
    "O argumento principal desse artigo é que as pessoas que recebem menos de um salário mínimo são as pessoas que passam do horário de trabalho"
    Alem disso, comenta o sistema do salario minimo, como é visto pelo os defensores e opositores, e sem concluir e informar o processo histórico do salario minimo, sem informar a pseudo-evolução do salario ao logo do tempo na região, enfim, dados que faltam para explicar a Historia do Salario minimo.

    ResponderExcluir
  2. Comentário geral do texto:
    => Se analisarmos o artigo inteiro só possui 3 palavras que identifica a região do cariri;
    => Poucas informações;
    => ideias soltas;
    => titulo A HISTÓRIA DO SALÁRIO MÍNIMO NA REGIÃO DO CARIRI, porem possui mais dados gerais do que a região delimitada;
    => Fala-se muito do salario minimo em forma generalizada, até por que "cada caso é um caso", "todo ponto de vista é vista de um ponto";


    No mais, espero que o bom fique melhor!!!

    ResponderExcluir