DEGEO

DEGEO

8 de ago de 2011

DEMOGRAFIA DO CRAJUBAR: A REALIDADE DE UM POVO.


Muniky Emanuela F. Gomes*
Jaivan Francisco V. da Silva*


Introdução


         O triangulo Crajubar-CE, assim como todo o cariri destaca-se no semi-árido nordestino, tanto por suas condições naturais mais úmidas decorrentes principalmente do substrato geológico sedimentar que lhe propicia grande capacidade em armazenar umidade, quanto pela concentração populacional, observando-se o fenômeno geográfico denominado cornubaçao, decorrente da proximidade dos três municípios Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha, e sobre tudo seu crescimento demográfico.
         Crato é um município do interior do estado do Ceará, localiza-se no sopé da chapado do Araripe, no extremo sul do estado. É a segunda cidade mais importante do triangulo Crajubar, em termos econômicos depois de Juazeiro do Norte, constituindo também um entroncamento rodoviário que interliga ao Piauí, Paraíba e Pernambuco, alem da capital Fortaleza.
         Juazeiro do Norte localiza-se no extremo sul do Ceara, na região do cariri, graças a figura de Padre Cícero é considerada um dos maiores centros de religiosidade popular da America latina. Exerce forte influencia sobre todo sul do Ceara, e áreas do estado de Pernambuco, Piauí, Paraíba e Rio Grande do Norte, sendo um importante centro de compras e serviços regionais.
         Barbalha, município também localizado no extremo sul do Ceara, esta encravada junto com as cidades de Crato e Juazeiro do Norte na região Vale do Cariri. Tem sua atividade econômica baseada no comercio e na agricultura, mas se destaca pelo atendimento a pessoas em tratamento de saúde que abrange todo o nordeste.
         Pelos dados preliminares do censo do IBGE, esses três municípios que formam o triangulo Crajubar totalizam 426,771 habitantes.
         Neste sentido o objetivo geral do presente trabalho é fazer uma analise sobre os estudo demográficos do triangulo Crajubar – CE para poder avaliar a qualidade de vida, ou seja, a realidade da população residente nesta região.

A Área de estudo: a área de estudo é o triangulo Crajubar, que é formado por um processo de cornubação, decorrente da proximidade dos três municípios Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha.
MÉTODDOS ANALITICOS: para cumprirmos os objetivos desse trabalho fez-se uma analise tabular e descritiva e vários levantamentos bibliográficos dos seguintes indicadores: numero de habitantes, educação, saúde, numero da população economicamente ativa e inativa, numero de eleitores, taxa de mortabilidade infantil e numero de residências.

Dados Demográficos da região Crajubar

         A seguir serão apresentados alguns dos principais dados demográficos da área do CRAJUBAR, fazendo-se análises desses números:
Densidade demográfica
CIDADE
N° de habitantes
Área (km²)
Densidade demográfica (hab/km²)
Barbalha
55.323
479,184
92,31
Crato
121.428
1.009,202
104,87
Juazeiro do Norte
249.939
248,558
1.006,91
TABELA 01 - Fonte: IBGE (censo demográfico de 2010)
A tabela acima vem trazendo o número de habitantes, área territorial dessas três cidades e sua densidade demográfica conforme censo demográfico de 2010.

Tabela de Gênero
CIDADE
N° de Homens (total)
N° de mulheres (total)
Barbalha
26.904
28.419
Crato
57.616
63.812
Juazeiro do Norte
118.353
131.586
Tabela 02 – Fonte: IBGE (censo demográfico de 2010)
A tabela acima traz o número de homens e mulheres de todas as idades nessas três cidades.

Taxa de Mortalidade Infantil
Cidade
N° p/ 1000 nascidos vivos
Barbalha
17,7
Crato
13,4
Juazeiro do Norte
15,79
Tabela 03 – Fonte: IPECE (2010)
A tabela acima traz a taxa de mortalidade dessas três cidades considerando 1000 nascidos vivos.

Número de Eleitores
Cidade
N° de eleitores
Valor de eleitores em Porcentagem (%)
Barbalha
35.308
63,82
Crato
75.645
62,29
Juazeiro do Norte
142.716
57,10
Tabela 04 – Fonte: IBGE (censo demográfico 2010)
A tabela acima traz o número de eleitores e a porcentagem de eleitores em relação a sua população total.
N° de matriculados nas escolas públicas e privadas
Cidade
Ensino Fundamental
Ensino Médio
Pré-escolar
Barbalha
10364
2501
2446
Crato
21655
6928
4136
Juazeiro do Norte
43150
11048
8202
Tabela 05 – Fonte: IBGE (censo demográfico 2010)
A tabela acima traz o número de matriculados nas escolas públicas privadas no censo demográfico de 2010
N° de estabelecimentos da saúde (hospitais, postos, etc.)
Cidade
N° estabelecimentos federais
N° estabelecimentos do estado
N° de estabelecimentos do município
N° de estabelecimentos privados
total
Barbalha
01
00
42
13
56
Crato
02
03
34
30
69
Juazeiro do Norte
01
04
62
65
132
Tabela 06 – Fonte: IBGE (censo demográfico 2010)
A tabela acima traz o número de estabelecimentos públicos e privados das três cidades.

N° de pessoas engajadas na População Economicamente Ativa (PEA) e População Economicamente Inativa (PEI)
Cidade
P E A
P E I
Barbalha
36731
11562
Crato
82761
38368
Juazeiro do Norte
165826
80562
Tabela 07 – Fonte: IBGE (censo demográfico 2000)
A tabela acima traz o número de pessoas na PEA.
Número de residências particulares
Cidade
Zona urbana
Zona rural
Total
Barbalha
8760
3832
12592
Crato
25373
4491
29864
Juazeiro do Norte
47975
2101
50076
Tabela 08 – Fonte: IPECE

A tabela acima traz o número de residências particulares nas três cidades, sendo Crato e Barbalha com indicadores de 2007 e de Juazeiro do Norte de 2000.


Conclusão

         A partir dos dados coletados, percebemos que de fato a região formada pela cornubação das cidades de Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha, formam atualmente uma micro região bem potencializada no âmbito econômico, social e político. Por sua vez, percebe-se que este crescimento, fundamental e importante, em alguns setores não vem sendo planejado. As cidades de Crato e Juazeiro do Norte, principalmente, já vem tendo vários problemas derivados do não planejamento dos recursos oferecidos por estas cidades (falta de políticas públicas).
         Com o crescimento da população, estruturas como especulação imobiliária, bens e serviços engendram na região. E com o cariri, principalmente no Crajubar, essas estruturas fincaram na sociedade. Shoppings Centers, empresas de nível nacional e internacional vem se instalando na região, proporcionando a região um suposto desenvolvimento, proporcionando a região, que outrora era uma potencia exclusivamente religiosa e industrial, se tornar um campo lucrativo para os empresários do setor terciário. Mas em contrapartida, as prefeituras, em seus serviços públicos, ainda não acompanharam as evoluções da Região. A região cresce, mas não se desenvolve, porque os órgãos públicos não vêm dando condições para a população se desenvolver (problemas na saúde, educação e habitação).
         A seguir serão apresentadas as análises feitas das tabelas produzidas:
Analisando os dados da Tabela 01, e considerando que no ano de 2000, o número de habitantes de Barbalha, Crato e Juazeiro eram de 46.997, 104.377 e 211.858 habitantes, respectivamente, pode-se observar que o número da população aumentou esses últimos anos, e esse aumento, principalmente na cidade de Juazeiro do Norte, cuja é considerada a principal cidade do ponto de vista econômico, já vem causando impactos sócio-ambientais que outrora não eram percebidos.
         Segundo Luis Carlos Parejo, “... População relativa ou densidade demográfica é o total de habitantes dividido pela área que ocupam ou é a média da distribuição da população total pelo território”. A média Mundial é de 43,6 hab./km², então, pode-se concluir que essas três cidades possuem um contingente populacional alto. Mas, em contrapartida, principalmente as cidades de Barbalha e Crato, possuem uma “má distribuição” de sua população.
         Como se pode observar na Tabela 02, o número de mulheres é superior ao número de homens nas três cidades, traduzindo a realidade brasileira e mundial de se ter um expoente grande no número de mulheres em relação ao número de homens. São múltiplos e complexos os fatores que levam à diferença entre o número de mulheres e homens no planeta, mas emanam principalmente da insegurança humana: conflitos militares, problemas na saúde e principalmente os problemas causados pela urbanização (violência – que afeta principalmente os jovens, narcotráfico e problemas de ocupação). As cidades do CRAJUBAR vêm a cada ano aumentando o seu contingente urbano, por isso os problemas sociais, devido a uma não organização espacial e socioeconômica, despontam nos problemas sociais supra mencionados acima, que por sua vez determinam uma vulnerabilidade maior das pessoas do sexo masculino.
         Como pôde ser observado na tabela 03, essas três cidades apresentam uma taxa de mortalidade infantil abaixo da taxa do país que é de 22,58 e do estado do Ceará 24,9. Todavia, é um índice alto e que deve ser solucionada com medidas de combate a mortalidade infantil incrementadas pelos municípios e do estado. 
         As três cidades possuem um grande número de eleitores, conforme a Tabela 04. Juazeiro do Norte possui o terceiro maior colégio eleitoral do Ceará. Mas em relação ao índice de eleitores em relação à sua população total, Barbalha e Crato têm uma representatividade maior que Juazeiro do Norte. Analisando a tabela 04, pode-se concluir que embora tenha sido diminuído nas últimas eleições os chamados votos-de-cabresto, os eleitores do Crajubar, principalmente das áreas rurais dessas cidades, ainda padecem da anti-democracia e falta de informação, e continuam o ciclo de votos em um grupo de políticos que já vem há muito tempo na administração dessas cidades. O Crajubar tem um colégio eleitoral grande e exerce influência nas regiões circunvizinhas, por isso, muitos políticos, em época de eleições estaduais e federais, fazem mega comícios nessa região. Nesse sentido é preciso uma conscientização nessa e nas próximas gerações de eleitores, para que se elejam políticos interessados em não só desenvolver economicamente a região, mas que empreguem em seus governos planos efetivos para a questão de segurança, saneamento básico, saúde e principalmente a educação.
         Em relação a Educação Básica da região, conforme tabela 05, pode-se perceber uma grande evolução em relação a diminuição da evasão escolar, isso devido a programas e campanhas federias, estaduais e municipais. Mas, embora haja melhorias também nas estruturas metodológicas e os recursos oferecidos por essas escolas, os mesmos não vêm sendo suficientes para uma educação de qualidade. Escolas menores dos municípios são aquelas que apresentam as maiores dificuldades devido a falta de estrutura física, de material didático, de docentes, enfim, diversos fatores que dificultam o ensino-aprendizagem dos alunos. E com a explosão das escolas particulares na Região, com recursos didáticos e estruturais muito boas, cada vez mais os habitantes do Crajubar apertam seus orçamentos familiares para matricularem seus filhos nessas escolas particulares, caso esse, que justifica o grande número dessas escolas na região. É preciso, como foi mencionado acima, um despertar da categoria pública pra questão da educação, melhorando os seus sistemas de educação, melhorando as escolas.
         Em relação aos dados da saúde (tabela 06) dos municípios estudados, percebe-se o quanto a comercialização da saúde se engendra nas cidades do Cariri, e principalmente nessas três cidades. A cidade de Juazeiro do Norte, devido ao seu contingente populacional alto, possui o maior numero de hospitais e clínicas. E como na maioria das cidades populosas do país, possui problemas estruturais nos seus estabelecimentos de saúde, mas apresenta grandes melhorias nos últimos anos. A cidade de Barbalha possui um dos maiores hospitais da Região sul do Ceará, o hospital Santo Antonio, no qual abrange seu atendimento a todas as cidades circunvizinhas. O Crato entre as três cidades é a que encontra maiores dificuldades no sistema público de saúde e semelhantemente a Juazeiro possui uma rede particular cada vez mais diversa e especializada.
         Como já foi mencionado acima, a região vem se potencializando além do turismo religioso, indústrias do pólo calçadista, vem se firmando também o comercio. Analisando a tabela 07 percebemos que nas três cidades o contingente de pessoas na P.E.A. é grande e reflete na alta arrecadação dessas três cidades. Embora o desemprego afete a região, o trabalho informal e/ou autônomo vem equilibrando a economia e melhorando a renda de muitas famílias.
         Por fim, entendemos que o estudo dos dados demográficos é importantíssimo para avaliarmos o quadro geral de determinada localidade. Com os resultados desses censos é que o Estado consegue entender a sua população e traçar meios para solucionar problemas de variadas espécies na localidade. E a região do Crajubar apresenta índices bem significativos que desvelam a sua crescente e seus problemas sócio-estruturais.

Referências

IPECE – instituto de Pesquisa e Estratégica do Estado do Ceará. Perfil Basico Municipal. Site: www.ipece.ce.gov.br. Acesso: 13/07/2011.
Eliane Pinheiro de Sousa. Marcos Antonio de Brito – indicadores socioeconômicos da qualidade de vida dos residente no perímetro do triangulo Crajubar-CE: Revista Cientifica Simpósio, lavras, V 6, N 1, p – 54, Janeiro 2008
IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística . Site: WWW.ibge.com.br. Acesso: 16/.07/2011

Graduandos do Curso de Geografia do IV – Semestre
Disciplina – Geografia da População
Professor – João Ludgero Sobreira Neto

Um comentário:

  1. Quero primeiramente parabenizar os membros da equipe pelo tema pois esse assunto é de grande suma importamcia para todos nos que moramos na região do cariri e mostra atraves de dados estatisticos nesse artigo a realidade de como se encontram o povo que vivem no crajubar.

    No que eu pode perceber só foi encontrado alguns erros de ortografia de concordancia verbal e falta de acentos,nas ultimas tabelas faltou as virgulas e na conclusão final eu achei muito extensa deveria ser um pouco mais direta e nas referências devem ser revistas nas normas de ABNT .

    Atenciosamente
    Dionizia de Melo e Tiberio Rodrigues

    ResponderExcluir